Corveta classe Braunschweig



Navios constituintes da classe
Nr.NomeEstaleiroI.C.E.S.F.S.Situação
F260BraunschweigBlohm + Voss - Hamburgn/d2008- - - -Em serviço
F261MagdeburgLurssen Werft (Bremen)n/d2008- - - -Construção
F262ErfurtThyssen Nordseewerke - Emdenn/d2008- - - -Construção
F263OldenburgBlohm + Voss - Hamburgn/d2008- - - -Construção
F264Ludwigshaffen am RheinLurssen Werft (Bremen)n/d2008- - - -Construção
IC = Inicio de Construção ES=Entrada no Serviço Activo FS=Final de Serviço Activo

Dados principaisMotores
Deslocamento standard: 1580 Ton
Deslocamento máx. : 1840 Ton.
Tipo de propulsão: Motor a Diesel
Comprimento: 88.8 M - Largura: 13.2M
Calado: 4.3 M.
2 x Motor a Diesel MTU 20V 1163 TB93 (14.8KW)
Tripulação / Guarnição: 50Autonomia: 0Km a 0 nós - Nr. Eixos: 2 - Velocidade Máxima: 26 nós

Canhões / armamento principal
1 x FMC-United Defense / BAE Systems 76mm Mk.75 (Calibre: 76mm/Alcance: 18.4Km)
2 x Mauser 27mm MAUSER MLG-27 (Calibre: 27mm/Alcance: 4Km)

Misseis
Sistema de lançamento Mk.49 RAM2 x Raytheon Systems RIM 116 Rolling Airframe Missile (Defesa Anti-Aérea)
Sistema de lançamento N/D4 x SAAB RBS-15M (Anti-navio)

Radares
- EADS TRS-3D/16 ES (Combinado Aerea/superficie - Al.med: 108Km)

Outros sistemas electrónicos
- Thales Nederland SEWACO Mk.VII (Sistema de gestão de dados combate)

Encomendadas no final de 2001 para a marinha da Alemanha as corvetas da classe Braunschweig são navios do tipo MEKO-A ou projecto K-130.
Trata-se de navios com um deslocamento relativamente reduzido, adequados para funções em águas costeiras e especialmente pensados para as condições do Báltico.

Os navios destinam-se a substitruir os patrulhas rápidos da classe Albatross, em serviço na marinha Alemã e deverão ser entregues durante o ano de 2008.

As Brauschweig são no entanto navios muito mais sofisticados que os que vêm substituir, com sistemas que podem ombrear com algumas fragatas mais antigas. Destaque aqui para os mísseis anti-navio e para o sistema de defesa antiaérea do tipo RAM.

Estas corvetas não têm uma velocidade de ponta muito elevada. Não possuem turbinas a gás e estão limitadas aos motores a Diesel, que no entanto conseguem levar o navio até 26 nós.

Os navios são completamente automatizados e podem ser operados por uma tripulação mínima de meia centena de pessoas.
A automatização e sofisticação técnica dos equipamentos instalados, permite às corvetas Braunschweig contactar com os restantes navios da marinha alemã e operar em conjunto com eles.

Nenhum comentário